diploma-de-burro.jpg

 

E o “Diploma” de alguns de nossos Vereadores e demais políticos ?

SERVE PRA QUE MESMO ???

diploma-de-burro.jpg

 

E o “Diploma” de alguns de nossos Vereadores e demais políticos ?

SERVE PRA QUE MESMO ???

MP pede liminar contra cortes de energia da Celpe


A Promotoria de Defesa do Consumidor ingressou com agravo de instrumento requerendo que o Tribunal de Justiça de Pernambuco conceda liminar proibindo a Celpe de cortar o fornecimento de energia de consumidores suspeitos de fraude. O recurso é assinado pelo promotor Maviael de Souza Silva e deu entrada no TJPE na última quinta-feira (25). O pedido de liminar já havia sido feito pelos promotores Liliane da Fonsêca Lima Rocha e Geraldo Mendonça em Ação Civil Pública ingressada no dia 22 de dezembro do ano passado, mas o provimento foi negado em primeira instância.

Maviael Silva reitera o pedido de liminar argumentando que a Celpe vem deixando de cumprir a resolução 456 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que estabelece as regras e procedimentos para que a distribuidora de energia proceda ao corte do serviço. “A Celpe vem agindo no sentido de forçar que o consumidor reconheça uma dívida que a companhia diz que ele tem, sem dar a ele o direito de defesa administrativa”, afirmou.


Além de ser vedado o corte de energia em caso apenas de suspeita de furto (através de macacos), a empresa ainda deve informar ao cliente que ele tem direito a solicitar a aferição técnica de seu medidor de energia por órgão ou instituição isenta. (Informações do Ministério Público de Pernambuco)

Fonte: Blog do Magno Martins

OBS: Essa CELPE é uma vergonha pra Pernambuco. Depois que foi privatizada no Governo Jarbas e com provável aprovação de Eduardo Campos ainda no Governo de Miguel Arraes, só vem oprimindo o povo pobre de nosso Estado.

Aqui mesmo em Bezerros já peguei várias causas em que a CELPE abusa de seu direito em cobrar taxas ilícitas dos consumidores, além de estabelecer a interrupção do fornecimento de energia elétrica nos casos em que os usuários não pagassem tais taxas (pseudo cobranças de eletricidade não faturada por medidor com defeito, cujo cálculo dessa pseudo fatura ia de acordo com SUPOSIÇÕES da CELPE) ilícitas.

Parabens ao Ministério Público de Pernambuco, órgão do qual fiz parte como Estagiário na 1ª e 2ª Promotorias desta Comarca de Bezerros (Dr. André Silvani, atualmente, lotado em Recife e Dra. Fernanda Henriques Nóbrega, atualmente, lotada em Gravatá), quando cursava o 4º ano de Direito da FADICA – QUE SALDADES !!!

Publicado em Diversos. 6 Comments »

Cordel da Fome (à medida do homem)

Em Memória de Josué de Castro, Betinho, betinho.jpg

Jorge Amado, Raul Seixas e
João Cabral de Melo Neto…
Aos Mártires do Brasil e do Mundo…
Aos que lutam por um mundo melhor…

Geografia da fome
É um livro universal…
Disseca a realidade
Da terra do carnaval…
Da sub-desnutrição
Via multinacional…

Josué lembra os Sertões
O Quinze, a Bagaceira
Vidas Secas-Lampião,
Patativa, Zé limeira…
Repente-Cordel-Cangaço
Xaxado… Mulher–Rendeira

Josué mártir–guerreiro,
A fome nos violenta,
Tortura a população
Desnutre desorienta.
Fome de Educação…
É oito ou é oitenta…

Mestre da geografia
Médico e pensador
Diplomata e filósofo
Cientista-escritor
Homem público-honesto
Inteligente-criador…

Foste profeta da fome,
Perseguido-exilado
Embaixador em Genebra,
Na ONU foi destacado…
Por sua capacidade,
Ao Nobel foi indicado…

Pobres homens-caranguejos,
Comendo lixo e lama…
Seres sem-terra, sem-teto,
Vítimas da grande trama
Tornam-se anões-gabirus
Sem escola e sem cama…

Humanidade faminta,
De amor, prazer e pão
Falta escola, falta paz…
Só não falta exploração
Falta o feijão com arroz,
Na novela da opressão…

Fome global no mundo
No Brasil: calamidade…
Desemprego-desgoverno
Subnutrem a verdade.
A fome devora a vida,
No campo e na cidade…

Fome histórico-geográfica,
Neste Brasil continente.
Devora o trabalhador,
Com salário deprimente.
Carcome a vitalidade
E a luz de nossa gente…

A corrupção impera
No coração do Brasil
Alibabás e lalaus
multiplicam-se por mil
Entregam o patrimônio
Ao estrangeiro hostil

Guaribas e Cearás
Vitimados pela fome
O terror massacra o povo
Analfabeto sem nome…
Gringos comem caviar
Lá em Londres e Maiame…

A fome assola a terra…
O Brasil de sul a norte
Saara… Afeganistão…
La fome é irmã da morte
Xangô Cristo Alá Tupã
Como fica nossa sorte?

O que será do Brasil?!
Tanta renda concentrada!
A fome matando a plebe…
Amazônia devastada…
O que será do planalto?
Terá luz na alvorada?

Até quando o descaso?
A grande massa espoliada
Trabalhadores com fome,
Sem salário, na estrada…
Sem-terra, sem esperança,
se alimentando do nada?!

A fome é um dilema
Neste país continente
Falta lastro e competência,
Pra elite dirigente,
Que mata o povo de fome:
Raiva dengue dor de dente…

Severinos retirantes,
Favelados na miséria,
Governantes! Olho vivo…
A situação é séria…
O povo já virou gado.
Nessa vida deletéria.

O povo vive inchado
por falta de nutriente…
O povo está calado,
Porém, não está contente,
Quer mudar o paradigma,
Da gestão incompetente.

Valei-nos Santa Quitéria,
São Cristóvão, São Joaquim,
São Lutero, São Calvino,
Na inquisição do fim…
Varrei a fome do mundo…
São Miguel, São Serafim.

Valei-nos Nossa Senhora,
Nosso Senhor do Bonfim
Minha mãe Aparecida…
O que é que será de mim?!
Com o salário congelado,
será que será o fim?!!

Valei-me meu Padim Ciço
São Pedro e São João
A fome devora o povo
Com tanta corrupção…
Impera dor no palácio:
Acuda… Frei Damião…

Lá na Vila Estrutural,
Sombria desnutrição,
Nos recantos-samambaias,
Nas favelas da ilusão…
Valei-me Santa Maria
E meu São Sebastião

Está na hora de mudar
Repartir melhor a renda,
Com aluno bem nutrido
Qualidade na merenda
Espero chegar ao dia
Que a fome seja lenda…

O latifúndio esfomeia
Traz o êxodo rural
Faveliza o cidadão
Dilacera o social
Reforma agrária urgente…
Grita a plebe marginal

Na luta, na resistência,
Zumbis e Conselheiros
Quilombos e contestados,
Nos Canudos brasileiros
Escreveram a História
Patriotas verdadeiros…

Exportam o alimento
Pra Europa-pro Japão,
O povo fica faminto
Comendo luz-ilusão
Maqueiam fome-novela
Mascaram na televisão…

Revolucionar o estado
E a nação transformar
Conquistar soberania
E a fome exterminar…
Fazer o povo feliz
“Cante lá, que eu canto cá” …

Ao jovem Mestre Rodrigo
Nosso vate comandante
Aos colegas de Escola…
lutadores, sempre avante
Gente que combate a fome,
Faz Josué triunfante…

Vida na linha de frente,
Luminosa, radiante…
Amor, uma obra-prima,
Universal transmutante
A Arte nos alimenta,
Com a leitura de Dante…

A todos, nossa amizade…
E nossa admiração…
É preciso consciência
Em uma Nova Gestão…
Desejo paz e sucesso
Mundo em Revôolução…

Gustavo Dourado


 

Fonte: http://www.revista.agulha.nom.br/gustavodourado2.html#fome
Apresentado como Trabalho nota 10 no Curso de Pós-Graduação Em Gestão Pública 2001/2002
ONU/ESCOLA DE GOVERNO

Publicado em Diversos. 3 Comments »
%d blogueiros gostam disto: