Dr. Aldo Corrêa de Lima – Advogado | Professor | Teólogo

A ausência do Estado gera mais violência que a guerra

violencia-1.jpg

O eclipse do Estado é pior que a guerra. Sua inexistência deixa orfã a sociedade que não consegue subsistir sem regras e poderes adequados pra fazer valer a lei.

O esfacelamento de valores e das estruturas públicas permite a propagação de grupos e milícias que impõem à população a sua vontade unilateral.

A falência do Estado nessas circunstâncias gera desdobramentos muito mais sérios do que a incapacidade de assegurar o fornecimento de energia elétrica ou ampliar a expansão do emprego.

Ali onde inexiste a presença do Estado, a população vive jogada nas garras de um pesadelo hobesiano.

Essa é a advertência feito pelo professor de política internacional da Universidade de Londres, Toby Dodge, em artigo publicado domingo na Folha – “Morte do Estado impulsiona violência sem fim no Iraque” (só para assinantes), onde analisa o caos vivido hoje no Iraque depois da invasão norte-americana.

O problema maior, diz Dodge, não é nem a guerra, mas a ausência de regras.

Os EUA não apenas derrubaram Saddan mas esfacelaram o Estado iraquiano, inclusive suas estruturas físicas, arquivos, memória, comunicações, entregando a população a uma espécie de ano zero da civilização. O pesadelo de conflitos entre facções e bandos criminosos que germina nesse vale-tudo, gera uma espiral insandecida de violência e insegurança. É nesse ambiente infeccionado de autoritarismo e medo que germinam as milícias e bancos armados fazendo justiça com as próprias mãos.

A advertência do professor Toby Dodge remete a um caso extremo, mas é impossível ler trechos do seu artigo sem pensar nas periferias conflagradas das nossas metrópoles.
Vale refletir, por exemplo:

1. O reconhecimento de que a situação é precária, e está piorando, oculta desacordos e confusão quanto às causas subjacentes da (violência) que agora domina (…)

2. A capacidade administrativa do Estado já havia sido solapada por mais de uma década (entrou em colapso)

3. Os saqueadores começaram levando itens portáteis e valiosos, como computadores, e depois carregaram a mobília, e até pedaços dos prédios (…) os saqueadores estavam sistematicamente removendo os cabos elétricos … para vendê-los como refugo.

4. . Diante desse pano de fundo ( situação de falência do Estado) a instabilidade é propelida por dois problemas interligados, que causaram a profunda insegurança e violência que agora dominam o país (…) um agudo vácuo de segurança, que foi aproveitado por grupos dispostos a usar a violência em benefício próprio. O crime organizado se tornou uma fonte dominante de insegurança.

5. O colapso do Estado, e o vácuo de segurança resultante (…) propeliram diferentes conjuntos de forças que usam a violência para seus próprios fins. O primeiro deles envolve quadrilhas criminosas de poderio industrial, as quais aterrorizam (…) a classe média…

6. Muito mais séria do que a incapacidade do governo para elevar a produção de eletricidade ou estimular o emprego, a capacidade que as quadrilhas criminosas continuam a exibir indica a falência do Estado.

7. O domínio das milícias não foi um resultado inevitável (…) mas uma resposta ao colapso do Estado: …é preciso um governo capaz de exercer monopólio sobre os poderes de coerção, e dotado de capacidade administrativa que lhe confira legitimidade.

8. Diante do colapso da estrutura de Estado, a capacidade da sociedade de influenciar os acontecimentos de maneira positiva desaparece …

9. O governo teria de reconstituir sua capacidade de administração e de segurança, e estabelecer o domínio da lei.

10. A incapacidade ( …) para reconstruir essas instituições é o ponto focal do problema. Até que a capacidade do Estado seja reconstruída de maneira significativa, (…)continuará a (…) instabilidade violenta, e a população continuará nas garras de um pesadelo hobbesiano. Suas vidas serão desagradáveis…”

Fonte: http://blogdodirceu.blig.ig.com.br/

Anúncios

Arquivado em:DENÚNCIA, Direitos Humanos, Notícias

One Response

  1. Bess disse:

    Oi querido, voce jah viu o site da Human Rights Watch em portugues? Eles acabaram de lancar! Olha lah: http://www.hrw.org/portuguese

    Beijao!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • 2,507,879 - Acessos !

Digite seu e-mail no espaço abaixo e clicar em acompanhar para nos seguir

Junte-se a 2.386 outros seguidores

abril 2007
D S T Q Q S S
« mar   maio »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Leia a Bíblia Sagrada !

Salvação só em Jesus Cristo

Escritório:

81.3728.2648 e 8116.5304

Justiça Social

Apenas com Justiça Social seremos capazes de transformarmos a dura realidade das pessoas menos favorecidas.

Antes disso, é importantíssimo que possamos desenvolver uma mentalidade nacional voltada para o suprimento dessas necessidades básicas da população humilde, a fim de que tenhamos condições de sencibilizar a todos (inclusive nossa classe política, que há tanto tempo vem ocasionando esses desajustes perante a coletividade, afinal de contas, grandes importâncias pecuniárias estão sendo desviadas para o domínio ilícito particular da maioria desses políticos, assim como é de conhecimento público e notório e que quase ninguém faz nada).

Dentro dessa perspectiva, é fundamental que possamos fiscalizar, direta e indiretamente, a atuação do "Estado" e do particular (ONG's também) e exigir a punição aos infratores, especialmente, se forem Autoridades Públicas.

Dessa forma, talvez estejamos dando um passo concreto e mais eficaz em direção a um futuro mais equitativo para todos nós, principalmente para os mais pobres.

Bel. Aldo Corrêa de Lima - Advogado e Professor

Assembléia de Deus

Ministério Israel | Brasil | Pernambuco

Seminário de Teologia

Persiste em Ler, Exortar e Ensinar ... (1 Tm. 4.15)

Maluco por Jesus

Deus atraiu você até este site para falar-lhe algo ! Descubra o que é !!!

%d blogueiros gostam disto: