Dr. Aldo Corrêa de Lima – Advogado | Professor | Teólogo

Brasileiros criam o pai de todos os Orkuts !!!

orkut

Quem tem Orkut adoraria saber quem entrou no seu perfil, mesmo que essa pessoa tenha optado por não deixar que os outros soubessem seus passos no site. Ou então mandar scraps que serão lidos apenas por quem os recebeu.

Ou, ainda, poder entrar no Orkut de qualquer lugar, mesmo do trabalho ou escola, onde o site costuma ser proibido. Um grupo de brasileiros criou uma plataforma, a Power.com, que permite tudo isso e reúne inúmeras redes de relacionamento e serviços de mensagem instantânea.

A intenção é agrupar as redes já existentes, criar novas funções e deixar que o usuário faça suas intervenções no site. Hoje, a Power.com agrega Facebook, MySpace, Hi5, MSN, Orkut e YouTube. Num futuro próximo, devem ser incluídos também LinkedIn, Twitter, Flickr e Skype, além de provedores de email, como Hotmail, Yahoo, Gmail e AOL.

O site funciona como se fosse um portal, com abas para cada um dos serviços. Ao clicar nelas, o usuário vai para o site original, mas permanece com um menu da Power no topo de seu navegador. Em sua página inicial, o portal exibe contatos de seus amigos, os próximos aniversários e as últimas atualizações de todos os dos sites de relacionamento juntos.

A plataforma é genuinamente nacional. Foi criada por brasileiros que decidiram parar de fazer aplicativos, como fotologs ou recados animados, e construir uma ferramenta que integrasse toda a comunicação online das pessoas.

Ou seja, um único site que reunisse mensagens de emails, redes sociais e mensagens instantâneas. “Com isso, nós despertamos o interesse da California Draper Fischer Juvertson, um fundo americano de capital de risco, a investir numa empresa brasileira capaz de construir uma plataforma global”, afirma Igor Barenboim, co-fundador da marca.

Fonte: Revista Época (Jornal do Comércio de Pernambuco)

Anúncios

Arquivado em:Notícias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • 2,507,879 - Acessos !

Digite seu e-mail no espaço abaixo e clicar em acompanhar para nos seguir

Junte-se a 2.386 outros seguidores

dezembro 2008
D S T Q Q S S
« nov   fev »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Leia a Bíblia Sagrada !

Salvação só em Jesus Cristo

Escritório:

81.3728.2648 e 8116.5304

Justiça Social

Apenas com Justiça Social seremos capazes de transformarmos a dura realidade das pessoas menos favorecidas.

Antes disso, é importantíssimo que possamos desenvolver uma mentalidade nacional voltada para o suprimento dessas necessidades básicas da população humilde, a fim de que tenhamos condições de sencibilizar a todos (inclusive nossa classe política, que há tanto tempo vem ocasionando esses desajustes perante a coletividade, afinal de contas, grandes importâncias pecuniárias estão sendo desviadas para o domínio ilícito particular da maioria desses políticos, assim como é de conhecimento público e notório e que quase ninguém faz nada).

Dentro dessa perspectiva, é fundamental que possamos fiscalizar, direta e indiretamente, a atuação do "Estado" e do particular (ONG's também) e exigir a punição aos infratores, especialmente, se forem Autoridades Públicas.

Dessa forma, talvez estejamos dando um passo concreto e mais eficaz em direção a um futuro mais equitativo para todos nós, principalmente para os mais pobres.

Bel. Aldo Corrêa de Lima - Advogado e Professor

Assembléia de Deus

Ministério Israel | Brasil | Pernambuco

Seminário de Teologia

Persiste em Ler, Exortar e Ensinar ... (1 Tm. 4.15)

Maluco por Jesus

Deus atraiu você até este site para falar-lhe algo ! Descubra o que é !!!

%d blogueiros gostam disto: