Treinamento para Segurança Animal da PMPE

Os filhotes de rottweiller (pastor alemão) Thor e Thamis têm quatro meses e a expectativa de se transformarem nos mais novos


Foto: Carolina Santos/Esp. DP/ D.A Press

cães policiais de Pernambuco. Eles chegaram ao canil da Polícia Militar quando tinham apenas 56 dias e terão que percorrer um longo caminho. Primeiro, os cães vão receber o adestramento básico: senta, deita, rola, finge de morto. Depois que aprendem isso, é a vez de saber atacar sob comando. Como são da raça rottweiller, o mais provável é que trabalhem na patrulha, uma das duas áreas de atuação dos cães policiais. Cães da raça labrador são usados para o faro e os pastores alemães podem atuar nas duas funções.

Apesar de toda preparação – que pode durar até um ano e meio – encontrar um bom cão policial depende também de muita sorte. “As características da raça são sempre um ponto a favor, mas se o cão vai progredir é uma questão individual”, avalia o tenente Arquimedes Alves, da Companhia Independente de Policiamento com Cães (CipCães).

Os cães que mostram aptidão para a profissão trabalham em rebeliões em presídios, na segurança de jogos de futebol, em operações contra o tráfico de drogas e até na prevenção de atos terroristas. Fazem exercícios regularmente e só se alimentam com rações que têm taurina na composição, um aminoácido que ajuda a proteger o coração das fortes emoções da profissão. Por dia, são mais de 20 quilos de ração.

Como têm um trabalho estressante, estão mais sujeitos a doenças como a depressão. Quando isso acontece, como qualquer trabalhador comum, são temporariamente afastados do trabalho. “A gente percebe que os cães estão estressados quando passam a ficar desconcentrados, não se alimentam bem, perdem peso”, explica o coronel Roberto Mourão, veterinário da CipCães.

Hoje, quarenta cães atuam na Polícia Militar, mas o comandante da CipCães, Major José Antônio, quer dobrar esse número nos próximos cinco anos. “Temos que nos preparar para a Copa do Mundo de 2014. Os cachorros são ótimos para atuar em estádios, porqueconseguem intimidar e não são uma arma letal”, explica. A idéia é encontrar e treinar filhotes para que se tornem tão bons quanto Nitro, de 8 anos, que participou dos últimos jogos pan-americanos no Rio de Janeiro.

Fonte: Diário de Pernambuco (por carolinasantos.pe@diariosassociados.com.br)

Publicado em Diversos. 1 Comment »

Uma resposta to “Treinamento para Segurança Animal da PMPE”

  1. ivelize leao Says:

    brevemente estarei com filhotes de labradores,se caso enteressar á vcs entrem em contato por esses números: 081 35561016/ 081 35561035/ 081 87824088 ou 081 91829474…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: