Dr. Aldo Corrêa de Lima – Advogado | Professor | Teólogo

Cigarro é uma bosta mesmo !

Cigarro Morte

Cigarro aumenta em até 70% as chances de desenvolver aterosclerose

Responsável por complicações que podem ir desde a disfunção erétil e a necrose das pernas até o AVC, doença é a que mais mata em todo o mundo

RIO DE JANEIRO [ABN NEWS] – As doenças cardiovasculares são a causa de uma em cada três mortes no mundo, e a aterosclerose, mal que pode atingir as artérias de todo o corpo, é a principal delas. De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde, a doença é responsável por mais de 50% das mortes nos países ocidentais. Entre os fatores de risco, que incluem o sedentarismo e a predisposição genética, o cigarro é um dos mais significativos, aumentando em até 70% as chances de os fumantes desenvolverem o problema.

Conhecida como a “doença silenciosa”, por evoluir sem sintomas perceptíveis e, muitas vezes, levar à morte sem que o paciente tenha a chance de iniciar um tratamento, a aterosclerose consiste no acúmulo de placas de gordura e colesterol (ateromas) nas artérias de médio e grosso calibre, provocando a obstrução ou o bloqueio do fluxo de sangue. De acordo com o angiologista e cirurgião vascular Eduardo Fávero, membro da equipe de cirurgia vascular dos hospitais da Lagoa e Geral de Jacarepaguá, o tabagismo está intimamente relacionado ao surgimento do problema, por causar inflamação na parede das artérias, o que intensifica a formação das placas de ateroma. As consequências são muitas:

– Os problemas causados pela aterosclerose variam de acordo com as artérias atingidas, podendo resultar, por exemplo, em infarto do miocárdio, insuficiência renal crônica e até em um acidente vascular cerebral (AVC) nos casos em que há obstrução das carótidas, responsáveis por levar o fluxo sanguíneo em direção ao cérebro – diz o especialista. Ele lembra que outra região comumente atingida é a circulação dos membros inferiores, o que provoca fortes dores nas pernas ao caminhar e pode culminar na necrose dos membros. E chama atenção, ainda, para o fato de que, nos homens, uma aterosclerose na região pélvica pode resultar em disfunção erétil.

Além do tabagismo, outros fatores de risco para o desenvolvimento da aterosclerose são alimentação inadequada, predisposição genética, sedentarismo, sobrepeso e complicações como diabetes, taxas elevadas de colesterol e hipertensão arterial. “No passado, o sexo também fazia diferença, sendo os homens os mais atingidos pela doença, mas a combinação entre fumo e consumo prolongado de contraceptivos orais, aliados à adoção de um estilo de vida sedentário, cada vez mais frequente entre as mulheres, as torna praticamente tão expostas às doenças quanto os homens”, acrescenta o Dr. Fávero.

Para evitar o problema, o especialista recomenda a adoção de uma dieta balanceada, com o mínimo possível de gorduras animais; a prática de exercícios físicos e o controle das taxas de colesterol e da hipertensão. Para os maiores de 60 anos, são necessárias visitas regulares ao consultório do angiologista, uma vez que, quanto mais precoce for o diagnóstico, maior a eficácia do tratamento, feito com mudança nos hábitos de vida, medicamentos e procedimentos como o cateterismo e as cirurgias endovasculares. E para os fumantes, o médico é categórico ao afirmar:

– O mais indicado é mesmo parar de fumar, já que o prejuízo causado pelo tabagismo é diretamente proporcional ao número de cigarros fumados diariamente. A boa notícia é que quem abandona o fumo apresenta uma redução média de 50% do risco de ter aterosclerose após dois anos, em comparação a quem continua fumando.

Serviço:

http://www.eduardofavero.com.br

_____________________________________________________________

Cigarro

Levantamento indica fiscalização de mais de 7 mil estabelecimentos e apenas 55 autuações

SÃO PAULO [ABN NEWS] – A Lei Antifumo entrou em vigor no Estado de São Paulo no dia 7 de agosto. Desde então, a nova regra ganhou a aprovação de quase todos os bares, restaurantes e casas noturnas paulistas e ainda virou referência para outros Estados do Brasil. Na primeira semana de vigência, os agentes antifumo fiscalizaram 7.428 estabelecimentos e 99,2% deles já cumpriam a lei.

Apenas 55 pontos foram multados pelos agentes da Vigilância Sanitária e do Procon – o que corresponde a menos de 1% dos locais fiscalizados. No interior de São Paulo, foram realizadas 4.879 fiscalizações, com 41 autuações. Já na capital paulista, foram 2.549 fiscalizações e 14 multas. A adesão confirma o que já vinha sendo constatado durante as blitze educativas, realizadas antes de a lei entrar em vigor, quando os fiscais orientaram os estabelecimentos sobre as medidas a serem tomadas. Nesse período, 84% dos estabelecimentos visitados já haviam proibido o cigarro em ambientes fechados.

“A lei entrou em vigor no último dia 7 de agosto. Mas a sociedade já vinha se preparando e esperando por ela. Daí a tranqüilidade que estamos vendo. O processo de conscientização sobre os males do cigarro e sobre a importância de mantermos os ambientes fechados livres do tabaco foi fundamental. A lei está sendo cumprida, principalmente, porque foi aprovada pela população. Ao lado disso, continuamos atentos e presentes com a fiscalização, para coibir os eventuais casos de desrespeito à lei”, afirmou Cristina Megid, diretora da Vigilância Sanitária do Estado.

Opinião da população

Segundo o Instituto Datafolha, os moradores do Estado de São Paulo são favoráveis à Lei Antifumo. Uma pesquisa realizada pelo órgão apontou que 88% das pessoas que vivem no Estado concordam com a regra que proíbe o fumo em ambientes coletivos fechados, como bares, restaurantes, ambiente de trabalho e estudo. Apenas 10% são contra a lei e 2% se declaram indiferentes.

Entre os que admitem fumar cigarros (que são 24% do total de entrevistados), 71% são a favor da lei. Entre os que não fumam, essa taxa vai a 94%. Para 89% a lei é ótima ou boa para o Estado de São Paulo, de um modo geral. Percentual idêntico considera a lei ótima ou boa em seu caso pessoal, taxa que cai para 70% entre os que costumam fumar cigarros.

Lei Antifumo como referência

Ação pioneira no Brasil, a proibição ao fumo em ambientes fechados de uso coletivo no Estado de São Paulo virou modelo para outros Estados brasileiros. Após o governador José Serra sancionar a lei paulista em maio, outras três cidades brasileiras também adotaram a prática. Em Salvador, é proibido fumar em locais fechados há duas semanas. Em Goiânia, a lei foi sancionada em junho e entrará em vigor em setembro. Em Curitiba, a Câmara Municipal aprovou um projeto de lei há duas semanas. Um projeto também está em tramitação na Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul.

O Estado do Rio de Janeiro também se inspirou na nova legislação antifumo do Estado de São Paulo. A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou na última terça-feira, 11, um projeto de lei que proíbe o fumo em locais fechados de uso coletivo no Estado. A norma restringe o consumo de cigarros a espaços ao ar livre e residências.

De acordo com a nova determinação, locais de culto religioso, onde o uso do fumo faz parte do ritual, e as tabacarias foram liberados. A proposta será encaminhada ao governador Sérgio Cabral, autor do projeto, que deve sancionar a lei em breve. Assim como em São Paulo, a lei responsabiliza os proprietários dos estabelecimentos pelo descumprimento das regras e as multas poderão variar de R$ 3 mil a R$ 30 mil.

Quem quiser informar sobre o descumprimento da lei em qualquer estabelecimento comercial do Estado de São Paulo pode fazer a denúncia pelo telefone 0800-771-3541 ou pelo site http://www.leiantifumo.sp.gov.br.

Fonte: Agência Brasileira de Notícias.

_____________________________________________________________

Cigarro - NÃO

Cigarro aumenta risco de problemas na visão

Três fumantes para cada não fumante vão desenvolver catarata. Degeneração macular e evento tromboembolítico na retina também podem ser provocados pelo hábito de fumar regularmente. Alerta está no Healthy Sight Institute, iniciativa da Transitions para levar informações ao público sobre como manter uma visão saudável

SÃO PAULO [ABN NEWS] – O cigarro também é um fator de risco para a saúde visual. Fumar é um hábito que aumenta, por exemplo, as chances de um indivíduo desenvolver catarata no futuro. Três fumantes para cada pessoa não fumante vão desenvolver o problema. Além disso, fumantes têm risco aumentado de adquirir mais cedo uma degeneração macular, problema relacionado normalmente com a idade e antecipado no caso de pessoas que fumam.

O alerta faz parte de um levantamento do Healthy Sight Institute, iniciativa da Transitions Optical do Brasil, empresa especializada em lentes fotossensíveis, para levar informações ao público sobre como manter uma visão saudável. De acordo com o documento, baseado em diversos estudos realizados em todo o mundo sobre o tema e recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), fumar também causa danos oculares por conta de uma combinação de efeitos oxidativos, neurovascularização, trombose e inflamações.

“Muitas pessoas desconhecem os riscos que o cigarro também pode representar para a saúde visual”, explica a oftalmologista Luciene Fernandes, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). “E o que é pior, como a saúde visual é quase sempre deixada em segundo plano, pouca gente relacionada seus problemas visuais com a possibilidade de serem agravados pelo cigarro”, completa.

Fumantes passivos

Os fumantes passivos também não deixam de sofrer com os riscos que o cigarro representa para a saúde visual. Recentes pesquisas já sugerem que o fumo passivo também contribui para algumas doenças oculares, caso da catarata e degeneração macular relacionada à idade (DMRI). “Novamente, os riscos do cigarro não se resumem apenas ao fumante”, completa Luciene.

Serviço:

Healthy Sight Institute:

http://www.healthysightinstitute.com/

_____________________________________________________________

Cigarro - Terror

Cigarro aumenta risco de problemas na visão

Três fumantes para cada não fumante vão desenvolver catarata. Degeneração macular e evento tromboembolítico na retina também podem ser provocados pelo hábito de fumar regularmente. Alerta está no Healthy Sight Institute, iniciativa da Transitions para levar informações ao público sobre como manter uma visão saudável

SÃO PAULO [ ABN NEWS ] – O cigarro também é um fator de risco para a saúde visual. Fumar é um hábito que aumenta, por exemplo, as chances de um indivíduo desenvolver catarata no futuro. Três fumantes para cada pessoa não fumante vão desenvolver o problema. Além disso, fumantes têm risco aumentado de adquirir mais cedo uma degeneração macular, problema relacionado normalmente com a idade e antecipado no caso de pessoas que fumam.

O alerta faz parte de um levantamento do Healthy Sight Institute, iniciativa da Transitions Optical do Brasil, empresa especializada em lentes fotossensíveis, para levar informações ao público sobre como manter uma visão saudável. De acordo com o documento, baseado em diversos estudos realizados em todo o mundo sobre o tema e recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), fumar também causa danos oculares por conta de uma combinação de efeitos oxidativos, neurovascularização, trombose e inflamações.

“Muitas pessoas desconhecem os riscos que o cigarro também pode representar para a saúde visual”, explica a oftalmologista Luciene Fernandes, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). “E o que é pior, como a saúde visual é quase sempre deixada em segundo plano, pouca gente relacionada seus problemas visuais com a possibilidade de serem agravados pelo cigarro”, completa.

Fumantes passivos

Os fumantes passivos também não deixam de sofrer com os riscos que o cigarro representa para a saúde visual. Recentes pesquisas já sugerem que o fumo passivo também contribui para algumas doenças oculares, caso da catarata e degeneração macular relacionada à idade (DMRI). “Novamente, os riscos do cigarro não se resumem apenas ao fumante”, completa Luciene.

_____________________________________________________________

cigarro Morte 2

Por que é tão difícil parar de fumar?

O prazer obtido com o cigarro é rápido, o que facilita o vício. Muitos fumantes também têm um quadro secundário “escondido” por trás do cigarro

Os números são assustadores: há 1,3 bilhão de fumantes no mundo. Por isso, não é de se espantar que 15 bilhões de cigarros sejam consumidos diariamente, ou 10 milhões a cada minuto. Se essa tendência continuar, os fumantes estarão consumindo 9 trilhões de cigarros por ano em 2025. No Brasil, os números de fumantes com mais de 15 anos giram em torno de 23 milhões, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca). O brasileiro fuma 807 bilhões de cigarros por ano. São mais de 2 bilhões por dia ou 1,5 milhão por minuto. O Brasil corresponde a 2% do total de fumantes no mundo.

Vários levantamentos mundiais e nacionais apontam que o fumante está ciente dos malefícios do cigarro e dos benefícios adquiridos após a cessação. Embora haja uma tendência mundial de queda no número de fumantes, ela está ocorrendo de forma lenta e gradativa. Enquanto isso, a cada 8 segundos, uma pessoa começa a fumar em algum lugar do mundo. Se colocarmos na balança os que param e os que começam, fica claro que é muito mais fácil e rápido se tornar fumante do que ex-fumante. “Há uma grande lacuna entre a vontade de largar o cigarro e a prática de parar de fumar”, explica o cardiologista Carlos Alberto Pastore, diretor de serviços médicos do Instituto do Coração (Incor) de São Paulo.

Quando alguém acende o cigarro, inala a nicotina, o grande vilão por trás do tabagismo. “Basta uma tragada para o cigarro estimular o cérebro. Esse processo leva segundos”, diz Pastore. No cérebro, a nicotina atua como uma “chave” que procura sua “fechadura”, um receptor onde essa substância se ligará. Ao encontrar seu receptor, a nicotina “abre a porta” e desencadeia todo um processo que culminará com a sensação de prazer e bem-estar. Em média, esse sentimento dura uma hora. Passado esse período, o fumante busca novamente aquele prazer obtido com um simples gesto: o ato de acender o cigarro. E por aí começa o ciclo do cigarro. Fisgando o fumante mais e mais a cada dia. Prazer rápido e sem esforços. É por isso que um trago pode ser o bastante para viciar. “O cigarro oferece um prazer muito grande aos fumantes, a um preço altíssimo: a saúde”, diz Pastore.

Daí a dificuldade em se desvencilhar de um hábito que traz tanto prazer. E quando o cigarro começa a criar conflitos na vida do fumante, parar de fumar se torna uma meta real. Porém, para muitos, ainda inatingível.

Mas há outra pergunta que precisa ser feita aos fumantes: por que uma pessoa procura o cigarro? Segundo Pastore, cerca de 40% dos fumantes são pessoas com depressão. E buscam no cigarro um preenchimento dessa sensação de vazio. Por isso, ao largar o vício, é preciso substituir a lacuna deixada pelo cigarro. É comum o ex-fumante buscar refúgio na comida. “Por isso, as mulheres são quem mais têm dificuldade de largar o cigarro. Elas têm medo de engordar”, explica o médico.

E para quem pára, o desafio de evitar recaídas é incessante. O dia-a-dia continua o mesmo. Há vários gatilhos que lembram o ex-tabagista do cigarro. O cotidiano é tão presente que o cigarro faz sua falta ser percebida, como se fosse uma pessoa, um colega. “O ideal é que o fumante que queira parar busque algo tão saboroso quanto o cigarro para substituir o tabaco”, explica. Por isso que a procura por ajuda médica é fundamental nesse processo. “Há várias formas de o fumante engajado em abandonar o vício vencer a luta sem passar por tantas dificuldades. Grupos de apoio, ginástica e medicamentos, associados a terapia comportamental e acompanhamento médico, são a melhor solução”, conclui.

Anúncios

Arquivado em:Utilidade Pública

2 Responses

  1. O cigarro faz muito mal a saude porque contem muitas coisa nela necotina,acetona,mata rato,natalina,fermol e amonia , cigarro esse habito é fogo,o uso desse produto obstrui as artérias e a difuculdade da circulação do sangue, este produto intoxica a mãe eo bebe pode acontecer até causos de mortes , ele afeta várias partes do corpo commo celebro,pulmão, o coração, o rosto e vou dar uma dica NÃO FUME

  2. imprecionante tudo que li aqui doutor lima…sou um fumador,e quero deichar de fumar,sao muitas tb as minhas tentativas já para acabar com este maldito vicio…mas agora pergunto eu doutro..porque nao confrontam os senhores os governos com toda esta imformaçao,para que o tabaco seja tb considerado uma droga máléfica,e dai as eventuais leis poderiam ser ap0licadas tb aos fumadores comuns,assim como qualquer drogado..apesar de fumador,sou a favor duma lei assim..seria talvez o modo mais seguro de parar-mos..
    ass..louco aventureiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • 2,554,518 - Acessos !

Digite seu e-mail no espaço abaixo e clicar em acompanhar para nos seguir

Junte-se a 2.389 outros seguidores

agosto 2009
D S T Q Q S S
« jul   set »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

https://aldoadv.wordpress.com

Leia a Bíblia Sagrada !

Salvação só em Jesus Cristo

Escritório:

81.3728.2648 e 8116.5304

Justiça Social

Apenas com Justiça Social seremos capazes de transformarmos a dura realidade das pessoas menos favorecidas.

Antes disso, é importantíssimo que possamos desenvolver uma mentalidade nacional voltada para o suprimento dessas necessidades básicas da população humilde, a fim de que tenhamos condições de sencibilizar a todos (inclusive nossa classe política, que há tanto tempo vem ocasionando esses desajustes perante a coletividade, afinal de contas, grandes importâncias pecuniárias estão sendo desviadas para o domínio ilícito particular da maioria desses políticos, assim como é de conhecimento público e notório e que quase ninguém faz nada).

Dentro dessa perspectiva, é fundamental que possamos fiscalizar, direta e indiretamente, a atuação do "Estado" e do particular (ONG's também) e exigir a punição aos infratores, especialmente, se forem Autoridades Públicas.

Dessa forma, talvez estejamos dando um passo concreto e mais eficaz em direção a um futuro mais equitativo para todos nós, principalmente para os mais pobres.

Bel. Aldo Corrêa de Lima - Advogado e Professor

Eclesia Ágape

Comunidade Cristã Urbana: Discipulando e Evangelizando

Assembléia de Deus

Ministério Israel | Brasil | Pernambuco

Seminário de Teologia

Persiste em Ler, Exortar e Ensinar ... (1 Tm. 4.15)

Maluco por Jesus

Deus atraiu você até este site para falar-lhe algo ! Descubra o que é !!!

%d blogueiros gostam disto: